Postal do Algarve

Postal do Algarve
Postal do Algarve

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Cidade de Tavira



A Cidade de Tavira situa-se no Sotavento Algarvio e é atravessada pelo rio Gilão.
A presença humana em Tavira data desde o séc. VIII a. C., tendo sido iniciada com o povo fenício. Entre os séculos VIII e XIII, Tavira foi dominada pelos árabes. Durante o domínio islâmico, Tavira constituiu uma das principais povoações do Algarve, devido ao valor estratégico do seu castelo e do seu porto. Em 1242, os cavaleiros da Ordem de Santiago comandados por D. Paio Peres Correia, conquistaram Tavira aos mouros. Em meados do séc. XIII, após a reconquista cristã do Algarve, Tavira cresceu e tornou-se cada vez mais importante devido à sua localização privilegiada e ao dinamismo do seu porto. Nos séculos XV e XVI, os Descobrimentos intensificaram o desenvolvimento deste local. Tavira transformou-se no principal porto de apoio às guarnições portuguesas e ao comércio marítimo com a Europa. Consequentemente, o rei D. Manuel I concedeu-lhe foral em 1504 e elevou-a a cidade em 1520.

Gentílico: Tavirense
Dia da Cidade: 24 de Junho

A área urbana de Tavira é de origem medieval e quinhentista. No entanto, a maioria dos seus edifícios data dos séculos XVII, XVIII e XIX. Estes edifícios apresentam algumas características predominantes da arquitetura regional, tais como os seus vãos, cantarias, platibandas, chaminés rendilhadas e telhados de tesoura (piramidais).
As portas de reixa são mais dominantes em Tavira do que na restante região do Algarve. Estas portas, de origem árabe, caracterizam-se por finos entrelaçados de madeira e demonstram uma preocupação pela ventilação e defesa da intimidade da habitação.
Nesta cidade predominam os edifícios religiosos.

Pontos de interesse da Cidade de Tavira em destaque neste vídeo:
Antigo Convento de Nossa Senhora da Graça (foi fundado no séc. XVI);
Antigo Convento de Nossa Senhora da Piedade ou das Bernardas (data de 1509 e apresenta um estilo arquitetónico manuelino);
Antigo Convento de São Francisco (data do final do séc. XIII ou início do séc. XIV e mantém vestígios góticos e barrocos);
Antigo Convento do Carmo (data do séc. XVIII e atualmente encontra-se aqui instalado o Centro de Ciência Viva);
Antigo Solar da Família Corte-Real – Futuro Núcleo Museológico Fenício / Turdetano;
Arquivo Municipal;
ASTA - Associação de Artes e Sabores de Tavira;
Biblioteca Municipal Álvaro de Campos;
Castelo de Tavira (data do período Neolítico tendo sido reconstruído no séc. VIII a.C. pelos Fenícios e nos séc. VIII a XIII pelos Muçulmanos);
Centro Interpretativo do Abastecimento de Água a Tavira);
Cine Teatro António Pinheiro;
Edifício André Pilarte (casa quinhentista da autoria de André Pilarte);
Edifício dos Correios;
Edifício Irene Rolo (data da 1ª metade do séc. XVI);
Ermida de Nossa Senhora da Consolação (data de 1648);
Ermida de Nossa Senhora da Piedade (data da 2ª metade do séc. XVIII);
Ermida de Santa Ana (data do início do séc. XIV);
Ermida de São Brás (teve origem na Idade Média);
Ermida de São Lázaro (data do séc. XV);
Ermida de São Roque (templo quinhentista);
Ermida de São Sebastião (a data da sua criação permanece desconhecida);
Estação Ferroviária de Tavira;
Estação Rodoviária;
Igreja da Misericórdia (remonta ao séc. XVI e apresenta um estilo renascentista);
Igreja de Nossa Senhora do Carmo (data do séc. XVIII);
Igreja de Nossa Senhora da Ajuda ou de São Paulo (data do séc. XVII e integra-se na arquitetura chã);
Igreja de Nossa Senhora das Ondas (também denominada Igreja de São Pedro Gonçalves Telmo, data da 1ª metade do séc. XVI);
Igreja de Santa Maria do Castelo (foi construída entre os séculos XIII e XIV e mantém elementos do seu estilo original gótico);
Igreja de Santiago (data do séc. XIII);
Igreja de São José do Hospital (data do séc. XV);
Igreja do Antigo Convento de Santo António dos Capuchos (data do séc. XVII);
Jardim da Alagoa;
Jardim do Coreto;
Jardim do Largo Dr. Jorge Correia;
Mercado da Ribeira;
Mercado Municipal;
Miradouro de Santa Ana;
Museu Municipal de Tavira – Palácio da Galeria (este edifício data provavelmente da Idade Média e o museu foi inaugurado em 2001);
Núcleo Islâmico do Museu Municipal de Tavira (foi inaugurado em 2012);
Paços do Concelho;
Porta de D. Manuel;
Praça da República;
Quartel Militar da Atalaia;
Rotunda de Santo Amaro;
Rotunda do Sal;
Rotunda dos Navegadores;
Rotunda Vela ao Vento; e
Torre de Tavira (trata-se da primeira Câmara Obscura do Algarve e encontra-se instalada no antigo Depósito de Água).
Existem várias pontes que ligam as duas margens do Rio Gilão: Ponte Antiga (conhecida por Ponte Romana, encontra-se referenciada desde o séc. XIII e talvez tenha sido construída pelos romanos); Ponte das Forças Armadas; Ponte de Santa Maria (data de 1906); Ponte de Santiago (foi inaugurada em 2003); e Ponte dos Descobrimentos (foi construída em 1993).

Sem comentários:

Enviar um comentário