Postal do Algarve

Postal do Algarve
Postal do Algarve

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Caturra (Nymphicus hollandicus)


Vídeo Caturra (Nymphicus hollandicus): https://www.youtube.com/watch?v=7cy3GSUzhjA

Os distintos habitats do Algarve atraem diversas espécies de aves, ao longo de todo o ano. Neste vídeo encontra-se a caturra (Nymphicus hollandicus), também denominada por calopsita.

sábado, 13 de janeiro de 2018

Praia de Benagil e Aldeia de Benagil


Vídeo Praia de Benagil e Aldeia de Benagil #Algarve #Portugal: https://www.youtube.com/watch?v=D6CNf4_lmgw

A Praia de Benagil localiza-se no concelho de Lagoa, entre a Praia da Marinha e a Praia do Carvalho, no fundo de um vale profundo. A Aldeia de Benagil forma um anfiteatro numa arriba junto à praia. Para nascente encontra-se uma imponente arriba calcária de tons ocres, muito esculpida pela ação da água da chuva e do mar, formando diversas grutas.

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Cidade de Albufeira


Vídeo Cidade de Albufeira #Algarve #Portugal: https://www.youtube.com/watch?v=wk9fHd0Kgg4

A Cidade de Albufeira, sede do Concelho de Albufeira, situa-se junto ao Oceano Atlântico, no centro da região do Algarve, entre o Sotavento e o Barlavento.
Albufeira é uma das cidades mais antigas do Algarve. A origem da povoação de Albufeira remonta à pré-história e está relacionada com o seu nome. Uma albufeira é uma espécie de lago. No local onde hoje é o centro da cidade, na parte mais baixa, existia um lago enorme que era alimentado pela Ribeira de Albufeira. Com a descida do nível do mar o lago foi secando e a Ribeira de Albufeira com o crescimento da cidade foi canalizada. Assim, a povoação iniciou-se no neolítico, à volta do lago uma vez que este lhe fornecia alimento.
Albufeira foi ocupada pelos romanos que lhe chamaram “Baltum”, e posteriormente pelos árabes que, devido à sua privilegiada posição numa arriba debruçada sobre o mar e a foz da ribeira, lhe chamaram “Al-Buhera”, que significa “Castelo do Mar”. O atual topónimo de Albufeira provém da denominação árabe.
Os árabes instalaram-se no topo do antigo Cerro da Vila e dominaram esta região desde 716 até 1249. Construíram sólidas fortificações defensivas que tornaram Albufeira quase invencível. Consequentemente esta foi uma das praças que os árabes conservaram durante mais tempo em seu poder. A cidade árabe era muito importante, tinha uma próspera agricultura e um ativo comércio com o norte de África.
Após a primeira ocupação cristã, em 1189/1190, Albufeira foi integrada no reino do Algarve com a conquista definitiva pelo rei D. Afonso III, com a ajuda da Ordem Militar de Santiago, em 1249.
A conquista do ocidente árabe pelos cristãos causou uma considerável diminuição da população e interrompeu as relações comerciais com o norte de África. Consequentemente, Albufeira entrou em decadência.
Segue-se a dinamização económica no período dos Descobrimentos (sécs. XV/XVI).
D. Manuel I concedeu-lhe Foral a 20 de Agosto de 1504.
No séc. XVIII, vários sismos, que culminaram com o terramoto de 1755 seguido de maremoto, destruíram Albufeira de forma drástica.
No final do séc. XIX e 1ª metade do séc. XX, surge um grande renascimento devido à abundância de peixe e consequente crescimento da indústria de pesca e da conserva de peixe.
Por volta de 1930, começou a escassear o peixe e a fecharem as fábricas de conserva. Voltou assim a haver um período em que a população desceu para menos de metade.
Na década de 60, o Turismo despertou Albufeira. Consequentemente, a então vila de Albufeira expandiu-se e foi elevada a cidade em 1986.
Atualmente, a cidade encontra-se cheia de recordações dos mais de 500 anos da presença árabe mas também de edifícios modernos. No centro histórico, por entre o pitoresco casario branco, disposto em anfiteatro sobre as praias, predominam ruas estreitas e íngremes.
Gentílico: Albufeirense

O Miradouro do Pau da Bandeira permite contemplar a cidade de Albufeira, a Praia dos Alemães, a Praia do Inatel, a Praia dos Pescadores, a Praia do Peneco e a Marina de Albufeira. Neste miradouro encontra-se a Escultura Homenagem ao Turista, da autoria de Teresa Paulino, que utilizou os seguintes materiais: metal, fibra de vidro e resina. Foi inaugurada a 27 de Setembro de 2016, no âmbito das comemorações do Dia Mundial do Turismo.
A Igreja de São Sebastião foi construída em meados do séc. XVIII e apresenta uma arquitetura de inspiração popular. Neste templo, pode-se observar uma cúpula com remate decorativo, um portal lateral debruado por cantarias de estilo manuelino (séc. XVI) e um portal principal talhado em estilo barroco. Esta igreja alberga um museu de arte sacra.
A Igreja de Santa Ana foi construída no séc. XVIII e apresenta um estilo arquitetónico barroco com inspiração popular. Do adro da igreja pode-se contemplar a cidade e o mar.
A Igreja Matriz de Albufeira data do final do séc. XVIII. Apresenta um estilo neoclássico. N. Sra. da Conceição é o orago desta igreja e também titular da Paróquia de Albufeira. A torre sineira foi construída em 1869 e tem 28 m de altura.
A Capela da Misericórdia foi restaurada em 1499. Esta antiga mesquita árabe, foi utilizada como capela dos Alcaides do Castelo. Atualmente, conserva da edificação gótica (séc. XV) o portal, o arco triunfal e a abside.
A Misericórdia acolhia e auxiliava viajantes e mendigos no Edifício da Antiga Albergaria.
A Escultura da Sagrada Família é da autoria de Ramos Chaves e data de 2001.
O edifício da Galeria de Arte Pintor Samora Barros data do início do séc. XX e era utilizado como central elétrica. Em 1988, foi renovado e transformado numa galeria de arte. Os seus vãos exteriores em forma de arco permitem a iluminação natural do interior. Na fachada destacam-se os azulejos e os elementos decorativos da autoria do pintor Samora Barros.
A Muralha do Castelo de Albufeira foi destruída pelo terramoto de 1755. Restam apenas as ruínas de uma torre adaptada a restaurante e os locais das suas 3 portas: Porta do Norte, Porta da Praça e Porta de Sant’Ana.
O Museu Municipal de Arqueologia encontra-se instalado no edifício da antiga Câmara Municipal, que aqui esteve estabelecida até meados da década de 80. Este museu é constituído por 4 núcleos: pré-história, período romano, período islâmico e Idade Moderna.
A muçulmana Torre do Relógio encontra-se implantada no edifício da antiga cadeia comarcã. No séc. XIX, foi-lhe inserida uma original coroa de ferro, que suporta o sino das horas.
O Parque Lúdico de Albufeira situa-se no Vale de St.ª Maria e acompanha o declive da encosta. Este parque foi inaugurado a 25 de Abril de 2001 e destina-se a atividades ligadas à ciência, ao desporto e ao lazer, que estão abertas à população em geral. Encontra-se aqui diversa vegetação.
Existem diversas rotundas na cidade de Albufeira, tais como a Rotunda das Minhocas; a Rotunda do Hemisfério; a Rotunda do Hotel Paraíso (dispõe de um jogo de água e de uma cobertura que a liga diretamente ao hotel); a Rotunda Dois Mundos (simboliza a visão grandiosa do Homem dos Descobrimentos projetada em dois mundos - o passado e o futuro); a Rotunda dos Golfinhos; e a Rotunda dos Relógios.

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Presépio Gigante de Vila Real de Santo António 2017


O Presépio Gigante de Vila Real de Santo António nasceu em 2002.
Em 2017, este presépio é composto por cerca de 5 mil figuras, muitas delas mecanizadas e iluminadas, que reconstituem episódios cristãos e pagãos relacionados com a quadra natalícia. Encontra-se aberto ao público no Centro Cultural António Aleixo, de 1 de Dezembro de 2017 a 7 de Janeiro de 2018.
Trata-se do maior presépio do Algarve e de um dos maiores de Portugal. Ocupa uma área de 220 metros quadrados e na sua construção foram utilizados os seguintes materiais: 20 toneladas de areia, 4 toneladas de pó de pedra, 2500 quilos de cortiça e 160 metros quadrados de musgo.

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Aldeia de Natal de Vila Real de Santo António 2017


Vídeo Aldeia de Natal de Vila Real de Santo António 2017: https://www.youtube.com/watch?v=SrMbsoRV2-I

A Aldeia de Natal de Vila Real de Santo António localiza-se na Praça Marquês de Pombal. Nesta aldeia encontram-se diversas atrações, tais como a Casa do Pai Natal, a Feira de Natal, o Carrossel, o Parque Insuflável e a Mini-roda Infantil.

sábado, 30 de dezembro de 2017

Presépio de Sal em Castro Marim 2017


Vídeo Presépio de Sal em Castro Marim 2017: https://www.youtube.com/watch?v=4JOHUmdjvdc

O Presépio de Sal surgiu em 2016, com o intuito de homenagear a atividade salineira de Castro Marim.
Em 2017, este presépio encontra-se aberto ao público na Casa do Sal, de 9 de Dezembro de 2017 a 6 de Janeiro de 2018.

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Presépio dos Bombeiros Municipais de Tavira 2017


Vídeo Presépio dos Bombeiros Municipais de Tavira 2017: https://www.youtube.com/watch?v=axyfd9L8_v0

O Presépio dos Bombeiros Municipais de Tavira teve origem em 2001, por iniciativa do bombeiro Jaime Palma. Com o apoio dos seus colegas, tem crescido de ano para ano.
Em 2017, este presépio é composto por 3 mil figuras e algumas possuem motores, que simulam as lides do quotidiano da época. Este evento, organizado pelos Bombeiros Municipais de Tavira, encontra-se aberto ao público no Quartel dos Bombeiros, de 8 de Dezembro de 2017 a 6 de Janeiro de 2018.